Coisas simples. Coisas que são de graça, mas custam caro.

Às vezes eu acho que tudo o que me falta são as coisas simples da vida, sabe? Uma foto descontraída com os amigos no perfil do Facebook ilustrando que sou uma pessoa comum. Mas adianta ser comum? De gente comum o mundo já está cheio.

Eu estou abaixo do comum. Sou apenas uma criatura ordinária. Sabe aquelas pessoas que onde vão chamam atenção sem nenhum esforço? Aquelas pessoas que quando você vê que seu amigo conhece você logo pede para ser apresentado? Bem … eu sou o oposto dessas pessoas. Praticamente invisível, só que sem pontos positivos de aproveitamento desse “poder” de invisibilidade. E como se não bastasse não ter relevância fisicamente, eu ainda não possuo nenhuma relevância culturalmente. As conversas sempre são as que eu mais me desloco. Mal tenho argumentos para participar. Qualquer lugar que estou é como se eu não pertencesse a ele. É um dos piores sentimentos que se pode conhecer.

Coisas simples. São de graça, mas eu não posso pagar por elas!

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s