Dúvida eterna.

Ontem passei numa loja e concretizei mais um de meus desejos consumistas: Comprei um par de óculos modelo 80’s de aro verde e lentes degradê escuras. Tinha um tempinho longo que eu paquerava com eles e um amigo até chegou a comprar exatamente o mesmo par antes de mim … Whatever!
Fato é que após a aquisição do desejado produto eu meio que me arrependi. Não por ser igual ao do Luc, mas pela cor mesmo. Pensei em trocar pelo vermelho, mas aí depois de perturbar muito a minha irmã pedindo sua opinião (ela é minha personal stylist) notei que o problema não é a cor, não é com os óculos, sou eu.

Tô longe de me entender, mas se tem algo que nunca serei é alguém “descolado” ou interessante. Cara, desisto! Uns amigos já me aconselharam: – Para de querer ser isso, aquilo, etc! – Acho melhor parar mesmo. Um óculos não vai mudar quem sou ou o que sou. Um par de tênis não vai me melhorar. Uma estampa cool não me transformará na cobiça da noite. Tudo é fútil, tudo é passageiro e tudo tem um prazo de validade muito curto.
Então concluo que, mais uma vez, o problema está em mim. Eu sou o problema e não encontro a solução. Não é a toa que estou sozinho e não me admirarei caso termine sozinho essa longa e inevitável caminhada que é a vida.

Shut up and let me go!

Shut up and let me go!

Anúncios

2 Comentários

  1. Vc é alguém(inclusive interessante), até que queira isso!

  2. quer vender?! hehehe.
    eu vou ficar bonita neles 🙂

    beijo!


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s